Formas da Poesia

HL1007 Formas da poesia - 4 aulas teóricas; 4 créditos; PRÉ-REQUISITO: nenhum; EMENTA: estudo de diferentes formas poéticas. Teoria e/ou repertório de textos poéticos.

A proposta é realizar a leitura de alguns textos críticos importantes para o momento poético da modernidade e da contemporaneidade. Paralelamente será feita a leitura de alguns textos poéticos canônicos do período. É possível que haja alguma mudança na lista dos textos escolhidos. 

Programa/Cronograma:

1. Mallarmé – L'après-midi d'un faune e aqui.

2. Mallarmé – "Crise de vers".

3. Mallarmé – Un coup de dés

4. Paulo Henriques Britto – "O natural e o artificial: algumas reflexões sobre o verso livre"

5. T. S. Eliot – "Hamlet" e "Reflexions on Vers libre" e aqui.

6. T.S. Eliot – "A terra devastada" e "A canção de amor de J. Alfred Prufrock"

7. T.S. Eliot – A terra devastada e "A canção de amor de J. Alfred Prufrock"

8. Elizabeth Bishop – The Moose

9. Haroldo de Campos – Galáxias

10. Haroldo de Campos – Galáxias

11. Haroldo de Campos – "Poesia e modernidade: da morte da arte à constelação. O poema pós-utópico."

12. Marcos Siscar – "A alavanca da crise: a poesia "pós- utópica" de Haroldo de Campos."

13. Marcos Siscar – "O tombeau das vanguardas: a "pluralização das poéticas possíveis"

14. Rosa Maria Martelo: "Modernidade e senso comum: o lirismo nos finais do século XX"

15. Conclusões

Referências bibliográficas

AGAMBEN, Giorgio. "O fim do poema". Revista Cacto. Instituto Federal do Sertão Pernambucano. 2002.

BARTHES, Roland. Le degré zéro de l'écriture. Paris: Éditions du Seuil, 1972.

BISHOP, Elizabeth. "The moose". https://www.poetryfoundation.org/poems/48288/the-moose- 56d22967e5820

____. Poemas escolhidos. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. Trad. Paulo Henriques Britto. BRITTO, Paulo Henriques. "Para uma tipologia do verso livre em português e inglês". Revista Brasileira de Literatura Comparada, 19. https://revista.abralic.org.br/index.php/revista/article/view/275/279

____. "O natural e o artificial: algumas reflexões sobre o verso livre" in Revista e-Lyra. Porto, n. 3/2014, p. 27-41.

BURNSIDE, John. The music of time: poetry in the twentieth century. New Jersey: Princeton University Press, 2020.

CAMPOS, Haroldo de. "Poesia e modernidade: da morte da arte à constelação. O poema pós- utópico." in: O arco-íris branco: ensaios de literatura e cultura. Rio de Janeiro: Imago, 1997. ____. O arco-íris branco. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

COLLOT, Michel. "O sujeito lírico fora de si" in: RABATÉ, Dominique (org.). Figures du sujet lyrique. (1996)ELIOT, T. S. Poemas. São Paulo: Companhia das Letras, 2018. Trad. Caetano W. Galindo.

____. The complete prose of T. S. Eliot: The Critical Edition. Vol 1 e 2. Londres: Johns Hopkins University Press, 2014.

ENZENSBERGER, Hans Magnus. "Linguagem universal da poesia moderna. (1962)" in: Com raiva e paciência: ensaios sobre literatura, política e colonialismo. Rio de Janeiro, Paz e Terra/Instituto Goethe, 1985.

MALLARMÉ, Stéphane. Divagações. Florianópolis: Ed. UFSC, 2010.Trad. Fernando Scheibe. ____. Mallarmé. São Paulo: Perspectiva, 1974. Trad. Augusto de Campos, Haroldo de Campos e Décio Pignatari.

PINSON, Jean-Claude. "Structure de la poésie contemporaine" in: GUILLAUME, Daniel (org.). Poétiques & Poésies contemporaines. (2002)

POUND, Ezra. A arte da poesia. São Paulo: Cultrix, 1988.Trad. de Heloysa de Lima Dantas e José Paulo Paes.

SISCAR, Marcos. Poesia e crise. São Paulo: Ed. Unicamp, 2010.

____. De volta ao fim: o "fim das vanguardas" como questão da poesia contemporânea. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016.

Avaliação

2 avaliações.

 

1a avaliação: prova — 16/04/2024

2a avaliação: prova — 04 ou 11/06/2024 

Prova final — 18 ou 25/06/2024

 

As avaliações terão peso 1: será feita uma média entre as duas. As datas das provas podem ser alteradas com aviso prévio.